Vitória perde a invencibilidade do Nordestão e deixa o G-4

Silvânia Nascimento de Salvador para o Diário Esportivo

O jogo que poderia ser o início de uma nova fase para o Vitória, se tornou mais um agravante para o momento ruim que o clube vem passando. O Rubro-Negro recebeu o Botafogo-PB, na noite desta quinta-feira (7), pela 5ª rodada da Copa do Nordeste, e foi derrotado por 3 a 1, no Barradão, em Salvador.

Com esse resultado, além de perder a invencibilidade no Nordestão, o Rubro-Negro, que era o 4º colocado da competição, deixou o G-4 e passou a ocupar a 5ª posição na tabela. Minutos depois do término da partida, o técnico Marcelo Chamusca concedeu entrevista coletiva para a imprensa e comentou sobre a atuação do time.

“Fomos superiores ao nosso adversário em vários aspectos, nós finalizamos 17 vezes, contra sete do adversário. Tivemos 65% de posse de bola, contra 35% deles.Nós jogamos mais, tivemos mais a bola, porém o adversário foi muito eficiente, soube jogar no nosso erro e fez o placar. A gente não pode dizer que o placar foi merecido, mas podemos dizer que foi justo pela eficiência do adversário”, opiniou Chamusca.

Agora, o Vitória se prepara para enfrentar o Bahia, no domingo (10), na Arena Fonte Nova, pelo Campeonato Baiano. Para Chamusca, o desafio do clássico começa desde agora, já que, segundo ele, os jogadores rubro-negros estão afetados psicologicamente, devido a má fase do clube.

“O trabalho maior da comissão técnica é a partir de hoje. Teremos que reverter essa situação emocional, trabalhar e recuperar os jogadores em todos os aspectos. O físico também vai ser importante, já que a gente tem pouco tempo de recuperação. A gente não tem tempo útil, mas essa semana foi uma semana que nos deu condições de treinar para os dois jogos”, ressaltou.

(Foto: Mauricia da Matta | EC Vitória)

Fique atualizado!
Siga o Diário Esportivo nas redes sociais:
Compartilhe essa matéria