Saída do G4, dispensas e torcida pedindo público zero: o caos no Flu de Feira
Por Redação
18:14 | 26/02/2019

Por: Lucas Tinôco (@lucastinocof)

A derrota por 1×3 contra o Bode e consequente saída do G4 tem deixado marcas no Fluminense de Feira. A torcida, que já havia protestado logo após a partida, pede para que as pessoas não vá ao estádio na próxima partida como forma de protesto. Dentro do clube, membros da comissão técnica foram demitidos.

Protesto da torcida

Já são três partidas sem vitórias do Flu e a insatisfação dos torcedores começou a ganhar voz logo após a derrota para o ECPP. Fora do Estádio Joia da Princesa, muito xingamento e protestos contra elenco e comissão técnica foram ecoados.

Passado o calor do momento, no entanto, os protestos não acabaram. Pelas redes sociais, torcedores pedem que outras pessoas não vá para o próximo jogo, que será o clássico contra o Bahia de Feira.

Demissões na comissão técnica

A insatisfação do torcedor já começou a respingar internamente. O preparador de goleiros Maurício Aguiar e o preparador físico Gabriel Teixeira foram demitidos. Para os seus lugares serão contratados profissionais de Feira de Santana.

Por enquanto o treinador Chiquinho Lima segue no comando, o que pode não acontecer caso a equipe siga sem vencer diante do rival Bahia de Feira.

O Flu não depende mais de si, e precisa ganhar seus dois jogos restantes se quiser manter o sonho da classificação. A tabela é difícil, pois além de enfrentar o Bahia de Feira que tem sido a sensação do interior até aqui, irá até o Barradão enfrentar o Vitória na última rodada da fase classificatória.

Receba todas as notícias no seu WhatsApp!
Cadastre-se e faça parte da lista de transmissão do Diário Esportivo!