Coluna do Igor Novaes: Não tinha um momento melhor para essa coluna voltar

Faz bastante tempo que não paro para escrever uma coluna de opinião nesse site. Desde quando esse meu espaço começou, ainda nos Jogos do Rio em 2016, até aqui muita coisa rolou e pouco tempo sobrou, mas nessa semana já tinha me despertado algo pra voltar a comentar os assuntos do esporte em geral no D.E e os jogos da Champions só deram o empurrão final para isso.

O Liverpool vai para sua segunda final consecutiva da Champions e a nona de sua história. (Foto: Veja)

Então vamos aos fatos, na terça-feira, a primeira surpresa: Um Liverpool desacreditado que conseguiu jogar por música em Anfield e fez de Origi e Wijnaldum, maestros de uma virada de 3 a 0 para 4 a 3 no agregado, heróis vermelhos e prováveis ameaças para o rival da final de 01/06. Messi não decidiu dessa vez e já virou alvo de comentários e memes. Não quero bancar o corneteiro, mas talvez mostre que há um lado humano no E.T. diferente do lado E.T. no humano que foi mostrado na semana passada.

Primeira final do Tottenham em 63 anos de torneio. O clube não ia a uma semifinal de Champions desde 1962.

Já na quarta, aaah, sou bem suspeito para falar. Desde os 9 ou 10 anos de idade como torcedor – quase que solitário – do Tottenham e que viu de perto nessa semifinais, a história ser escrita com todo o drama que o confronto poderia reservar multiplicado por 10 e sem o principal astro do time. Foi difícil perder em casa, mais ainda começar o jogo da volta tomando 2 a 0, um time talentoso e jovem, muito promissor, como o do Ajax merecia ir a final, mas o que vimos ontem foi um prêmio a raça e nunca o lema do Tottenham – “Ousar é fazer” – foi tão levado ao pé da letra. Lucas Moura ainda vai ocupar durante muito tempo o pensamento dos holandeses e também de Tite.

Agora teremos uma final inglesa, dois times que fizeram história essa semana, que jogaram por música e aparentemente, as músicas são dos Beatles, dos Rolling Stones, The Who, Led Zeppellin, Queen… O futebol respira com jogos como esses. É, realmente não tinha um momento melhor para essa coluna voltar.

Dois Pontos:
Ponto 1:
É uma pena saber que essa geração do Ajax não vai ter um título internacional, vai ser difícil competir com o assédios dos clubes mais ricos na próxima janela…

Ponto 2:
– A invasão britânica nas competições europeias pode continuar nesta quinta. Tudo depende se Arsenal e Chelsea se classificarão para a final da Europa League.

Dica musical – Nada como encerrar essa especialíssima coluna de hoje, com um clássico da música inglesa: Hey Jude, desta vez cantado por vários astros da Inglaterra, mas vou destacar em especial Paul McCartney (nascido em Liverpool) e Phil Collins (torcedor do Tottenham). Curta!

Esta coluna volta antes que Harry Kane volte a atuar pelos Spurs e dessa vez, é pra valer!

Igor Novaes é editor-chefe e apresentador de Diário Esportivo, comentarista esportivo do Redação Brasil e do Conquista no Insta e narrador.

Fique atualizado!
Siga o Diário Esportivo nas redes sociais:
Compartilhe essa matéria
Cadastre-se e receba notícias esportivos de Vitória da Conquista e região direto no seu WhatsApp!

*Ao se cadastrar, você concorda em receber notícias de Vitória da Conquista e região no seu WhatsApp.