Atual ataque do ECPP pode superar marca negativa de toda a sua história
Por Vinícius Bronze
19:08 | 26/03/2021
O clube conquistense se mantém no G-4 com sete pontos ganhos

O setor ofensivo do ECPP Vitória da Conquista no Baianão 2021 está longe de convencer o seu torcedor, foram apenas três gols em cinco partidas, média de 0,6 gol por encontro, um desempenho que rende ao time, o título de terceiro pior ataque da competição. O Bode fica atrás apenas de Jacuipense, que é nono colocado e tem um jogo a menos, e do lanterna Doce Mel, ambos têm apenas um gol feito no torneio.

Caso mantenha a média, o ataque do Alviverde pode ultrapassar a sua pior marca negativa pelo estadual, que foi em 2018. Naquele ano, o ECPP marcou apenas oito gols em nove partidas e quase foi rebaixado, a equipe amargou a nona posição na tabela de classificação com apenas seis pontos conquistados.

O desempenho abaixo do esperado por torcida e comissão técnica em 2021 é equivalente ao das cinco primeiras rodadas do Baianão 2020, onde o Alviverde também teve dificuldades para balançar as redes com apenas três gols anotados e uma campanha de três empates e duas derrotas.

Das três oportunidades em que o Vitória da Conquista marcou no estadual deste ano, apenas uma foi com bola rolando, Léo Coxinha aproveitou a chance após rebote na vitória por 1×0 contra o Doce Mel, os outros dois gols foram de pênalti, com Léo, desta vez em triunfo também por 1×0 sobre o Jacuipense e Rafamar na derrota para a Juazeirense por 2×1. O técnico Gabardo Júnior acredita que tem faltado tranquilidade ao time nas oportunidades que os jogadores tem criado, contudo, o gaúcho de 38 anos se vê satisfeito com a posição do ECPP na classificação do torneio “A gente vê que na tabela mesmo com o déficit de gols, hoje a gente se encontra no G-4, acima de equipes que tem um saldo melhor”.

Para o setor ofensivo, o Bode conta com Andrei, Índio, Léo Coxinha, Maradona, Rafamar, Vinícius Fleck e João Grilo, que é meia mas já atuou mais avançado. Gabardo repetiu o trio de ataque titular em dois dos cinco jogos da equipe na competição, contra Doce Mel e Bahia, quando escalou Léo, João Grilo e Vinícius Fleck. Nos jogos seguintes o treinador optou pelas entradas de Andrei e Rafamar. Léo, que é o artilheiro com dois gols, foi o único que iniciou todos os cincos jogos até o momento. Júnior aponta que nas primeiras rodadas, o surto de covid-19 que o elenco sofreu e a lesão de Rafamar dificultaram essa sequência. No entanto, o comandante não acredita que isso tenho interferido no baixo número de gols: “Eu acredito muito em um sistema de jogo, onde envolve o goleiro até o atacante, então independente da peça que está jogando ou não, a equipe tem que produzir mais e tem que buscar tomar a decisão certa para chegar ao gol”.

O Vitória da Conquista da Conquista volta a campo no dia 7 do próximo mês contra o Bahia de Feira, às 16h, na Arena Cajueiro, o jogo terá transmissão a partir das 15h pela UESB FM 97,5 (Conquista) e 106,1 (Jequié) e também pelo canal do Diário Esportivo no Youtube.

Receba todas as notícias no seu WhatsApp!
Cadastre-se e faça parte da lista de transmissão do Diário Esportivo!