Elias Borges: Duas missões (quase) impossíveis em 2019

O ano de 2019 com certeza será lembrado de uma maneira especial pelo técnico Elias Borges. O treinador que foi campeão sergipano em 2018, já passou por Vitória da Conquista e Doce Mel e em ambos conseguiu fazer trabalhos de recuperação bem sucedidos.

No início do ano, o Vitória da Conquista era o último colocado no Baianão, figurava na disputa contra o rebaixamento. Nos três primeiros jogos, o clube não estava sob o seu comando e tinha 2 derrotas e 1 empate, a torcida – já impaciente – clamava pela vinda do Prof. Elias e a diretoria o trouxe, daí em diante, a recuperação do Bode surpreendeu até os mais otimistas dos torcedores.

Da última colocação para a semifinais, o técnico esteve a poucos passos de estar na grande final do estadual, mas só parou diante do Bahia de Feira no jogo de volta. Uma jornada que se encerrou com 8 jogos (sob o comando de Elias), 4 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. (58,3% de aproveitamento).

Ao final da campanha na Série A, Elias foi convidado para salvar a lavoura na Série B. Ainda na região Sudoeste do estado, agora em Ipiaú, a frente do Doce Mel. A equipe estava na quarta colocação e parecia muito distante de uma classificação, ainda mais porque apenas os 2 primeiros passariam de fase na competição.

De lá para cá, foram 5 jogos disputados (todo o returno da 1ª fase), 3 vitórias, 2 empates e nenhuma derrota. Um aproveitamento de 73% e a arrancada dos 7 para os 18 pontos e a classificação para a final.

O Doce Mel agora está a dois jogos de um acesso para a 1ª divisão estadual. A decisão do campeonato – que acontece nos dias 19 e 26 de maio – é contra o Olímpia, equipe de melhor campanha na competição e que vai poder decidir em casa.

Fique atualizado!
Siga o Diário Esportivo nas redes sociais:
Compartilhe essa matéria